terça-feira, 17 de fevereiro de 2009

verso b responde !!!


Há desejo de morrer? E há que interpretá-lo?

Eu penso que não há desejo de viver, mas não sei se há desejo de morrer. Não creio que possa existir desejo de morrer. Freud disse que a única maneira pela qual posso me suicidar é me confundir com o outro, quer dizer, o único que posso fazer é assassinar, o único que posso fazer é desejar a morte do outro, não posso desejar morrer, ainda que o diga. Porém posso não desejar viver, que não é o mesmo.

Ademais desejar morrer não se pode por que não há possibilidade de representação de nenhum “morrer” no desejo. Não se pode desejar o irrepresentável.

A mim, me satisfaria se uma boa interpretação de vocês me permitisse viver seis horas mais.
De manhã à tarde, do horário do Brasil ...


Um comentário:

marcela disse...

falar do desejo é o problemático. As veces preferimos falar do desejo de matar, que reconhecer o desejo de vivir.
Obrigada
Marcela